2007/05/08

Retrato do jovem moderno anti-globalização

Usa t-shirts feitas na China com algodão do Brasil graças ao design Espanhol da Zara, e ténis da alemã Puma, produzidos na Índia com couro Argentino e borracha Tailandesa. Possui um telemóvel da Finlandesa Nokia, montado na República Checa, onde filma pequenos vídeos que partilha no site americano Youtube através do seu computador Japonês, que normalmente fica em cima de uma secretária Sueca do Ikea, construída com aglomerado de madeira produzido pela Portuguesa Sonae Indústria graças ao irritantemente capitalista Engº Belmiro.

2 comentários:

Snowball disse...

Brutal... E que tal descrever agora o jovem moderno alter-globalização?

Miguel Madeira disse...

Pois, mas como não existem (excluindo talvez o skins) "jovens anti-globalização" (o pessoal das manifs diz-se "por uma globalização alternativa") o único aspecto talvez criticável é os laços com o capitalista Belmiro.

e mesmo aí, não sei - acho que a maioria dos alter-globalização são anarquistas, mas a minoria marxista pode sempre citar dos clássicos e dizer "o ser humano, no ambito da pridução material envolve-se em relações independentes da sua vontade" (Karl Marx)