2007/04/23

Dupla Precaução

Ao lêr os posts de neo-comunistas envergonhados.
O uso do plural neste post do Daniel Oliveira depois da demarcação de quase todos os blasfemos ao post do Pedro Arroja que cita é demonstrativo da desonestidade intelectual que por ali costuma existir. Ironicamente, o Daniel Oliveira respondeu a uma generalização imbecil com outra generalização imbecil.
Caro Daniel, a esquerda tem muito a aprender com a blogosfera liberal. Se reparar, o post de Pedro Arroja que refere foi imediatamente contestado pela esmagadora maioria dos liberais da blogosfera. Como digo mais abaixo, se o post do PA tivesse sido publicado num blogue de esquerda, e a expressão "judeus" fosse substituída por "americanos", duvido que alguém do mesmo quadrante se manifestasse da mesma forma como se manifestou a blogosfera liberal hoje.

Nota: deixei um comentário naquele blog pela 3ªvez nos últimos dias. Das 3 vezes, um estranho virus que só deve atacar aquele blog apagou-me o comentário. Fico satisfeito por vêr que a esquerda já aprendeu a noção de propriedade privada, falta agora aprender a noção de tolerância. Não estou muito confiante...

4 comentários:

JB disse...

Pois é, Carlos. Já me aconteceu o mesmo por aquelas bandas. É o modus operandi típico de certa esquerda.

Mil vezes a balbúrdia que grassa nas caixas de comentários do Blasfémias...

Daniel Oliveira disse...

Façam F5 em vez de atacar (como já foi explicado centenas de vezes, tem a ver com o weblog). O seu comentário está lá e a minha resposta também, Há muitas horas. Devia ter lido o texto. O paralelo é entre o que ele diz sobre os judeus e o que alguns colega seus dizem sobre os muçulmanos. Daí a acusação de anti-semitismo (sabe que os árabes também são semitas, não sabe). Leia de novo o texto e discuta depois.

Engº Carlos Guimarães Pinto disse...

Daniel Oliveira, não há jogo de palavras que disfarce a desonestidade intelectual deste post. Mostre provas de qualquer tipo de discriminação em relação aos muçulmanos generalizada naquele blog. Mostre qualquer coisa que lá seja dita que você mesmo não diga em relação aos americanos. A ideia deste post era clara. Alargar a todos os membros do blasfémias, quiçá a todos os liberais, a posição de um só, de forma injusta. No fundo, agir à Pedro Arroja: exagerar para provocar, nem que para isso se afaste da verdade.

PS: Ambos sabemos qual a utilização tradicional do termo anti-semitismo. Mas se quiser mesmo utilizar o termo anti-semitismo na sua versão mais lata, não some só judeus e muçulmanos. Sabia que também há cristãos semitas?

Mário Almeida disse...

"Fico satisfeito por vêr que a esquerda já aprendeu a noção de propriedade privada, falta agora aprender a noção de tolerância. "

Brilhante. :-)