2009/07/11

Novas Oportunidades: um caso verídico


Conta-se aqui o caso alguém que, por via das Novas Oportunidades, "ao obter a certificação final do seu curso não contém as lágrimas" porque, como "tem um emprego como técnica de nível baixo que não lhe confere sequer mais do que uma contratação a recibo verde", "não consegue obter um empréstimo bancário para tentar comprar um T1+1 para ela e para a miuda".

Parece que é um exemplo representativo do impacto das Novas Oportunidades na vida das pessoas.

Pois eu gostava de saber que empresa é essa que tem como critério para oferecer contracto de trabalho com base nas qualificações oficiais.

É que só vejo três possibilidades:
1. ou é uma empresa regida pelas regras do Estado
2. ou não dou um chavo por ela
3. ou a questão das habilitações é umas das balelas que o patrão lhe contava para não a passar para os quadros.

Em qualquer uma delas, não era preciso Novas Oportunidades nenhumas. Talvez haja uma quarta razão.

2 comentários:

Carlos Santos disse...

Caro Vitor,

Espero que a quarta ideia não sej sugerir que a história foi inventada.
Quanto à empresa, como compreenderá não sei e se soubesse não lhe poderia responder publicamente.
Se o critério é bom ou mau, eu teria outra solução: que era não permitir o trabalho dependente disfarçado de independente a recibos verdes. Mas isso era outra discussão.
Cumprimentos,
Carlos Santos

Vítor Jesus disse...

"Espero que a quarta ideia não sej sugerir que a história foi inventada."

Não, apenas por uma questão de cautela pq pode haver outras razões.