2008/07/11

Taxa Sheik dos Bosques

O nosso primeiro ministro deverá ser grande amigo dos sheiks do petróleo ou da família Saud. A melhor maneira de manter mais valias duradouras da extracção do petróleo é resfriar o desenvolvimento de alternativas que se mostrem rentáveis num futuro próximo.

É fácil criar um imposto especial sobre os vilões da moda, criando condições para que se crie um tribunal da opinião pública que decidirá quem deve ser taxado em regime especial. Os governos com um discurso demagógico e trauliteiro tendem a dizer que a especulação é maléfica. Aprovisionar ou transaccionar futuros de bens que escasseiam não servirá mais como sinal aos futuros investidores. O que significa que dentro de 5 ou 10 anos, as alternativas não se terão desenvolvido.

Quando estivermos em 2015 a perguntar porque motivo os investidores não souberam ter a sabedoria necessária, ninguém falará do robin dos bosques, mas sim da incapacidade e falta de visão crónica dos investidores, e o governo apontará o estado das coisas como prova de que não se pode deixar o mercado energético nas mãos dos privados.

2 comentários:

João Sant'ana disse...

Está certo Filipe, estás a aproximar-te neste ponto do Bloco de esquerda, que diz mais ou menos o mesmo, no caso deles com demagogia.

Tarzan disse...

Sim, os Ladrões de Bicicletas lá estarão a lembrar-nos da imbecilidade de quem investe.