2008/05/30

O mundo sem petroleo



Imagens do progresso preconizado pelo estilo de vida de baixo carbono.

11 comentários:

Vasco Trappola disse...

Era engraçado e interessante se TODOS os indivíduos que diariamente se deslocam para Lisboa, utilizando as pontes sobre o Tejo e os eixos rodoviários que ligam a periferia norte a Lisboa, optassem por utilizar o transporte ferroviário (respectivamente Fertagus e CP Lisboa) em vez do transporte privado.

Teriamos certamente uma situação muito próxima daquela que é ilustrada por este video.

Temos uma rede de transportes públicos mal organizada e cara. Em Lisboa, apenas o metro é vantajoso. Rápido, barato e cómodo!

Abraço.

Igor disse...

E que tal imaginar se toda a gente andasse de carro de cada vez que quisesse pôr um pé na rua?

Filipe Melo Sousa disse...

Não sei diz-me tu Igor. Eu como porco fassista defendo que cada um se desloque da maneira que mais lhe convém. Mas os planeadores iluminados atingem sempre soluções melhores.

Igor disse...

Com essa parecias o AAA.

Bom, não é preciso planear nada: há apenas que taxar violentamente quem financia o fundamentalismo islâmico. E depois quem continuar a querer usar carro para tudo e para nada, siga.

(Mas quem é que proibiu o uso do automóvel? Não achas que estás apenas a reproduzir atitudes vitimizadoras tão típicas de determinados quadrantes ideológicos?)

:-P

Filipe Melo Sousa disse...

Igor, nada de impede de abrir uma gasolineira em que aplicas essas sobretaxas. Não estarás a pensar é em obrigar os outros a aplicar coercivamente princípios teus, pois não?

Igor disse...

De forma alguma. As taxas não são minhas. São do Estado.

Filipe Melo Sousa disse...

Ah pronto, então fico muito mais descansado. Pensava que o facínora ias ser tu, que ate es um gajo porreiro que já conheço. Sabendo que é uma entidade capaz das piores desonestidades, fico muito mais descansado.

Anónimo disse...

"Eu como porco fassista defendo que cada um se desloque da maneira que mais lhe convém."
A mim convinha-me pegar num blindado panzer e na A5 quando está tudo parado passava por cima da lataria toda, confortavelmente...
Posso no teu regime liberal??

Anónimo disse...

Ah e esqueci-me - cada um fazer o que mais lhe convém sem se preocupar com mais nada pode ser chamado de: egoísmo e/ou imbecilidade.

Filipe Melo Sousa disse...

Caro amigo, se acha o egoísmo uma imbecilidade, diga-me então o que tenho a ganhar agindo de modo altruísta. Caso me convença que terei maior proveito, mudo imediatamente o meu modo de agir.

daniel disse...

eu pergunto-me é quanto estas pessoas pagarão pelos seus passes sociais?