2007/05/21

Campeões do civismo

Foi bonita a festa ontem em Lisboa. Portistas de Lisboa e portistas portuenses deslocados quase encheram a rotunda do Marquês. Ordeiramente, a esquadra da PSP local fechou os acessos à rotunda para que os adeptos da equipa do Porto festejassem. Tudo isto perante a indiferença triste dos derrotados: não houve carrinhas com elementos da Juve Leo ou dos No Name Boys a atirar garrafas sobre os que festejavam, não houve tiros, as janelas da casa do FCPorto em Lisboa ficaram intactas.
A norte, à falta de adeptos benfiquistas contra quem atirar petardos, os suspeitos do costume acabaram a lutar entre si.

4 comentários:

JÚLIO SILVA CUNHA disse...

Camarada Carlos,
mas que azia!!!
:)

J.

Pedro disse...

Não foi nenhuma das claques do FCP que MATOU com um very light um adepto rival em pleno Estádio Nacional!
As pelejas entre claques organizadas rivais existem em todos os clubes (no Benfica, os Red Devils já foram barbaramente agredidos pelos No Name Boys, no Sporting a Juve Leo anda sempre à porrada com outros que não me lembra o nome). Porém, fora das claques organizadas há uma clubite tão doentia que faz com que se leia apenas as notícias referentes ao clube "inimigo".
O Kompensant vende-se barato no mercado!

Zé Luís disse...

Só diz isto quem não sabe que os distúrbios não tinham a ver com as claques mas com os membros dessas claques por rivalidades de bairro. Outras contas. Já agora, outro título.

Cirilo Marinho disse...

Meu camarada:

Ninguém te compreende :) :)

Mas até tens razãozita.

Já o Veiga dispensava-se...