2007/01/25

Um artigo à Pedro Arroja

O novo argumento economicista:

Quando observo a natalidade perversa de alguma gente neste país, eu digo: não, não estou disposto a contribuir para que eles tenham ainda mais filhos.

E o pior ainda são os bebés que nascem prematuros e que têm que passar meses em incubadoras. Cada dia passado numa incubadora custa bem uma centena de abortos. E em muitos casos eles estão na incubadora por culpa dos pais - por exemplo, nães que fumam.

Só aquela senhora da Madeira que, fruto de um tratamento de fertilidade, engravidou de seis gémeos, e se recusou a abortar seletivamente qualquer um deles por ser muito católica - acabaram por morrer todos na incubadora, pobrezinhos - custou mais ao Estado do que todos os abortos que se realizam durante um ano.

Luís Lavoura, em comentário a um artigo no Rabbit's blog (editado).

2 comentários:

CGP disse...

:0
Um abortista...

Mentat disse...

"Quando observo a natalidade perversa de alguma gente neste país, eu digo: não, não estou disposto a contribuir para que eles tenham ainda mais filhos."

E se o pior são os prematuros o que será o resto ?
Os filhos dos ciganos ?
Os filhos de drogados ?
Os filhos dos ladrões ?

Que extraordinário mundo novo seria, se o LL mandasse...
.